Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho

A meta de vacinação não foi atingida e agora todos os grupos de risco podem receber a imunização


A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou no dia 23 de março e a imunização foi inicialmente realizada em etapas destinadas a grupos prioritários considerados mais vulneráveis aos vírus que causam a gripe (Influenza A-H1N1, Influenza A-H3N2 e Influenza B).

Os idosos fizeram parte do primeiro grupo vacinado, já que eles somam 1,4 milhão de pessoas e, por isso, formam a categoria mais numerosa do calendário de vacinação deste ano. Ainda neste grupo, estavam também, os trabalhadores de saúde, por estarem na linha de frente do risco de contaminação. O segundo grupo, vacinados a partir de 16 de abril, era formado por professores de escolas públicas e privadas e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Já na 3ª fase, se enquadravam as crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Porém, a procura pela vacina foi pequena e a meta não foi atingida, dessa forma, a campanha foi estendida em todo o país até o dia 30 de junho. Com isso, estima-se imunizar 90% dos públicos prioritários, que são: idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos, portuários, membros das forças de segurança e salvamento, população indígena, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, mães pós-parto, pessoas com deficiência, professores e pessoas de 55 a 59 anos de idade, ou seja, mais de 28,3 milhões de pessoas. Se você se encaixa em algum desses grupos e ainda não se vacinou, procure o posto de saúde mais próximo.

Esta é a 22ª edição da campanha de vacinação, que neste ano foi antecipada devido à pandemia da Covid-19. Com isso, pretende-se proteger a população contra a influenza, além de minimizar o impacto sobre os serviços de saúde. Importante destacar que os sintomas da gripe são semelhantes aos do coronavírus e essa antecipação visa reduzir a carga da circulação de influenza na população.

As dúvidas sobre a vacinação podem ser sanadas diretamente na Secretaria Municipal de Saúde, através do telefone (55) 3376-9100.

Conteúdo: Agência CIME

Fonte: Secretaria da Saúde do RS



Enviar por e-mail Imprimir

Fale conosco

Mande suas críticas e sugestões para o portal

Contato

Imprensa

Se você é imprensa cadastre-se e receba as notícias fresquinhas

Cadastre-se

Curta


Av. Konrad Adenauer, 1610. Bairro Erica. - (55) 3375 3948

Horário de atendimento: Turno único: 08:00 as 14:00 - Sessões ordinárias: segundas às 19h

Visualizar mapa