Auxílio Emergencial: como saber se tenho direito de receber?

O benefício no valor de R$ 600,00 está sendo pago pelo período de três meses, através da Caixa Econômica Federal, para até duas pessoas da mesma família.


O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus - COVID 19.

O benefício no valor de R$ 600,00 está sendo pago pelo período de três meses, através da Caixa Econômica Federal, para até duas pessoas da mesma família. Para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente será de R$1.200,00, pelo mesmo período.

Para ter acesso ao auxílio, a pessoa deve cumprir todos os seguintes requisitos: ser maior de 18 anos de idade, não ter emprego formal, pois é destinado para trabalhadores autônomos com rendas informais, que não seja agente público, inclusive temporário e nem exercendo mandato eletivo, não ser beneficiário previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família, ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00), não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70, exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual, facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

As pessoas que se enquadram em todos esses requisitos e ainda não fizeram a sua solicitação, poderão se cadastrar no site auxilio.caixa.gov.br ou pelo APP CAIXA| Auxílio Emergencial. Depois de fazer o cadastro, poderá acompanhar a solicitação, consultando no próprio site ou APP.

Uma pergunta frequente: se na família houver mais de duas pessoas com trabalho informal, quem terá a preferência para receber o auxílio? Nesse caso, terão prioridade, respectivamente, as mulheres, pessoas mais velhas, com renda individual mais baixa e para o desempate pode ser considerada a ordem alfabética do primeiro nome.

Conteúdo: Agência CIME

Fonte: Caixa Econômica Federal



Enviar por e-mail Imprimir

Fale conosco

Mande suas críticas e sugestões para o portal

Contato

Imprensa

Se você é imprensa cadastre-se e receba as notícias fresquinhas

Cadastre-se

Curta


Av. Konrad Adenauer, 1610. Bairro Erica. - (55) 3375 3948

Horário de atendimento: Turno único: 08:00 as 14:00 - Sessões ordinárias: segundas às 19h

Visualizar mapa